Pesquisar este blog

terça-feira, 6 de julho de 2010

Observe se você não está comendo o biscoito do outro.

Certo dia uma jovem estava na sala de embarque do aeroporto, à espera de seu vôo. Enquanto esperava, comprou um livro e um pacote de biscoito. Sentou-se numa poltrona para descansar e ler em paz. Ao lado dela sentou-se um homem.
Quando ela pegou o primeiro biscoito, o homem também pegou um. Ela ficou indignada, mas não disse nada. Pensou consigo mesma: "Mas que 'cara de pau'! Se eu estivesse mais disposta,
seria capaz até de lhe dar uma bela lição para que ele nunca esquecesse ... "
A cada biscoito que ela pegava, o homem também pegava um. Ela ficou muito enfurecida, a tal ponto que não conseguia reagir. Restava apenas um biscoito e ela pensou: "O que será que o abusado vai fazer agora?" Então o homem dividiu o biscoito ao meio, deixando a outra metade para ela. Foi o máximo para ela, já chegara ao auge de sua raiva. Pegou o seu livro e as suas coisas e dirigiu-se ao avião.
Quando se sentou confortavelmente, para sua surpresa constatou que o seu pacote de biscoito estava intacto dentro de sua bolsa. Sentiu muita vergonha, pois quem estava errada era ela e já não havia mais tempo para pedir desculpas. O homem dividira os seus biscoitos sem qualquer problema, ao passo que isso a deixara muito transtornada...
Você respeita o limite do outro ou invade seu espaço sem se dar conta disso? Observe se o biscoito que você está comendo atualmente é do seu próprio pacote. Cuidado: você pode estar comendo um biscoito que não seja do seu pacote!
Muitas vezes na família, no trabalho, na comunidade ... invadimos o espaço do outro, achando que é nosso espaço, e nem nos damos conta disso. Nesse momento dê uma olhadinha no seu pacote de biscoito e busque ter certeza se ele lhe pertence mesmo.

3 comentários:

D.Everson disse...

Bela lição.
Eu vou prestar atenção para não encrencar com a pessoa errada, estando errado eu memo.

Alice disse...

bem legal o texto, uma bela lição kkk.

Be Lins disse...

Creio que o mais bonito dessa historia seja o gesto do homem. Ele percebeu, mas permitiu, num gesto de acolhida, compreensão e bem querer gratuíto.

Olhos abertos e coração grande.

LEGAL!